segunda-feira, 13 de junho de 2011

BULLYING

O trabalho BULLYING na escola foi desenvolvido na Escola de Educação Básica Arnoldo Agenor Zimmermann de Gaspar, e teve como objetivo esclarecer dúvidas.
Este trabalho foi desenvolvido pela professora Luciana Mathias Moreira Fortunato nas turmas 5ª série 02 e 5ª série 04. Juntamente como os alunos foram feitas várias atividades como:
• Criação e distribuição de panfletos.
• Confecção de cartazes.
• Concurso de Frases.
• Visita em outras salas para divulgar o trabalho feito e os panfletos.

Após o término do trabalho os alunos estão conscientes do que é o BULLYING, e como devem agir caso isso aconteça em nossa escola. Mas nosso grande objetivo é erradicar essa prática tão ruim da nossa escola. Pelo menos em minhas turmas posso afirmar que não acontece.


Para ver as fotos clique aqui.

Professora Luciana e Alunos


quinta-feira, 14 de abril de 2011

Clube de Matemática do Agenor

A escola está com um Clube bem legal!
O clube de matemática do Agenor,coordenado pela Professora Andrea.
E o primeiro encontro, aconteceu na Sala Informatizada com os alunos daS 6ª1,6ª2 e 8ª1. Com o objetivo de fazer um Blog para o Clube. E olha que ficou 10 este Blog.
Quer conferir? Então acesse: www.clubeagenor.blogspot.com




terça-feira, 12 de outubro de 2010

Primeiro Concurso de Poesias da Escola


Ocorreu no dia 11/ 09 o 1º Concurso de Poesias com a participação dos pais, alunos, professores e convidados no auditório da EEB Arnoldo Agenor Zimmermann.
O evento ocorreu com duas categorias: de 1ª a 4ª séries e de 5ª a 8ª séries. Sob os olhares atentos das juradas convidadas Leonilda Hostins – Supervisora de Apoio ao Estudante da 15ª GERED, Erondina Junkes – escritora gasparense e a professora emérita de Língua Portuguesa Inês Sevegnani, os alunos declamaram e foram avaliados pelos itens de dicção, pronúncia e desenvolvimento com a poesia.
Na categoria de 1ª a 4ª séries, os vencedores foram os alunos Chaiane Palhano, Luisa Emanuelle Oliveira Leivas e em primeiro lugar Lucas Raulino. Os vencedores de 5ª a 8ª séries foram os alunos: Sabrina Santos Xavier, Natalie Duarte e em primeiro lugar Clarissa Rickmann.
Todos os alunos que declamaram poesias no evento e as juradas foram contemplados com um certificado de participação e os três primeiros lugares em ambas as categorias receberam medalhas.
O Concurso ainda teve a participação das alunas do grupo de dança da Escola com duas apresentações dando uma prévia de sua participação no Festival de Dança de Gaspar.
Os alunos vencedores de ambas as categorias representarão a Escola no Festival de Poesia Municipal. Esse é um projeto desenvolvido pela Escola em parceria com o MEC pelo PDE com o objetivo de melhorar a oratória e desenvoltura dos educandos de nossa Instituição.

Para ver mais fotos clique aqui.

Salada de Frações e Um Enigma




Professora Catia Cilene Voss

Público alvo: 5ª séries dos períodos matutino e vespertino.
Conteúdos: Frações e quantidades.
Objetivos: Contruir o conceito de frações e comparar frações;
Resolver problemas envolvendo frações;
Resolver problemas envolvendo as quatro operações;
Conhecer a importância da alimentação saudável;
Calcular a fração de uma quantidade.
Execução: No primeiro dia do projeto as crianças trouxeram frutas diversas e analisamos cada uma lendo textos trazidos pelas próprias crianças sobre as frutas, foi discutido a importância das frutas na alimentação e os alunos falaram sobre o que já conheciam sobre as mesmas através da aula de ciências. Com isto foi iniciado a confecção de uma salada de frutas através de operações matemáticas que os próprios alunos identificaram e formularam problemas durante a fração ( corte) de cada fruta, identificaram noção de metade , quantidade para cada aluno etc.
Na aula do dia seguinte foi produzido resumo no caderno para conceituar as frações e revisto os problemas discutidos durante a aula de frutas. Duração 6 aulas de 45 minutos.
Após estas aulas os alunos foram levados a testar seus conhecimentos na sala de informática e jogar o jogo “O ENIGAMA DAS FRAÇÕES” .
Com este jogo, os alunos refletiram sobre o conceito de fração assimilaram o que foi aprendido com a pratica. O jogo consiste em dias etapas : Fácil e difícil
A primeira etapa os alunos são levados para jogar após ter sidos explanados e discutido a teoria do conceito da fração em sala de aula. A segunda etapa os alunos são levados a sala informatizada para jogar a partir de já estarem conhecendo as operações matemáticas com frações e poderem assim fixar ainda mais seus conhecimentos.

PROJETO MUSICAL


Público alvo: 6ª série do turno vespertino.
Objetivos: Proporcionar conhecimento da linguagem musical, rítmico, melódico e harmônico desenvolvendo o sentido de estética nos alunos;
Promover o respeito, amizade e a afetividade entre os alunos e professores;
Proporcionar uma atividade extra curricular que sirva de estímulo pra futuros projetos em outras escolas do município.
Execução: As sextas-feiras no período matutino os alunos vem para a escola aprender a tocar instrumentos, bem como, a respeito da história da música, melodia, afinação. Pode-se ressaltar que este projeto visou/ visa modificar os hábitos, comportamentos e opiniões dos alunos problemáticos e/ ou muito agitados para tornarem-se seres sociais mais calmos, plenos e com entendimento acerca de si mesmos e do mundo que os rodeia.

PALESTRA SOBRE O TRÂNSITO

A palestra sobre Prevenção e Conscientização de Acidentes no Trânsito ocorrida nas dependências da EEB Arnoldo Agenor Zimmermann sob a orientação das graduandas do curso de Direito para as turmas de 5ª à 8ª séries do Ensino Fundamental dos períodos matutino e vespertino, assim como, para o Ensino Médio e o EJA do período noturno foi extremamente agradável, esclarecedor e pertinente a realidade sociocultural de nosso bairro no município de Gaspar.
A apresentação de power point estava muito bem feita quanto a visualização de imagens, textos, gráficos, dados, bem como, os questionamentos colocados em meio a estas informações foram realmente feitas com o objetivo de levar os educandos a conscientização, prevenção e educação no trânsito.
Houve uma boa interação entre as palestrantes e os educandos, ora calmos, outroras mais tumultuados, pelo fato de falta de esclarecimentos e ciência da lei e constituição vigente. As palestrantes procuraram intermediar um diálogo fácil, mas ao mesmo tempo, culto facilitando o entendimento e raciocínio dos educandos pequenos e grandes. Os questionamentos levantados para fazer os estudantes falarem também foi muito pertinente.
As graduandas ainda ressaltaram da questão de se fazer um documento por escrito pelos moradores e pessoas que atravessam a área escolar para haver um policial cuidando dos alunos e trazendo maior segurança aos pedestres deste local.
A certeza que temos é de que as palestrantes alcançaram êxito nos esclarecimentos e ensinamentos a respeito do trânsito seja como pedestre ou dentro do meio de locomoção.

O Escriba no Egito Antigo


Professor Willian Spengler
Púbico alvo: 5ª série do período matutino
Objetivos: Identificar ar relações sociais presentes no Egito Antigo;
Reconhecer as funções de um escriba;
Relacionar a função de ler e escrever com a posição social ocupada pelas pessoas.
Execução: Em nosso estudo sobre o Egito antigo aprendemos que os escribas eram uma classe muito importante. Somente eles tinham oportunidade de seguir carreira no serviço público ou como administrador de uma grande propriedade, pois a escrita fazia parte da profissão especializada. Eram tantas as exigências para a carreira de um escriba, quanto honrosas e lucrativas as compensações para quem a seguia. Um jovem que tivesse a sorte de ter passado pela importante escola de escribas de Mênfis, devia não só saber ler, escrever e desenhar com o máximo de habilidade, como também dominar perfeitamente o idioma, a literatura e a história do Egito. Poderiam fazer anotações sobre as colheitas, as cheias do Nilo, o resultado de batalhas, os impostos cobrados, enfim, a vida do Egito.
Nossa turma aprendeu o alfabeto egípcio e montou várias equipes de escribas, sendo que fizemos vários jornais informativos sobre o Egito Antigo, tais como o Jornal do Nilo, que fala sobre a previsão do tempo e a construção das pirâmides, o Jornal do Faraó, que fala sobre o Antigo Império, as cheias do Nilo e o nascimento do filho do faraó, o Cruzeiro do Nilo, que fala sobre o teatro de Osíris e a escola de escribas, o jornal O Antigo Egito, que fala sobre mumificação, e o Jornal do Egito, que fala sobre religião, pirâmides e o Nilo.